“Dupla delícia! O livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado”. Mário Quintana

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Dica de leitura: "Os anos mais antigos do passado"

Os anos mais antigos do passado
de Carlos Heitor Cony


Há pessoas que me perguntam o que ando escrevendo. Para começar, não ando escrevendo. Quando sou obrigado a escrever, a primeira coisa que habitualmente faço é não andar: fico parado diante do computador que me deslumbra e chateia, "croce e delizia la cor", como na ópera de Verdi.
A pergunta nunca vem sozinha. Querem saber porque escrevo - apesar dos motivos que tenho para nada escrever.
Deu-se que nasci com um problema na fala, fui mudo até os cinco anos. Deveria ficar mudo para o resto da vida, teria dito menos besteira e criado menos problemas. Quando comecei a falar, descobriram que eu era incapaz de pronunciar corretamente a maioria das palavras, trocava quase todas as letras.
Foi uma alucinação quando descobri que podia escrever as palavras que não podia pronunciar.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Dica de leitura: "Esmeralda"

Esmeralda
de Zibia Gasparetto


Esmeralda era orgulhosa, absoluta! Linda! O mistério maravilhoso de sua dança em meio ao povo arrancava olés e aplausos acalorados. Sempre desejada, despertava paixões, exacerbava sentimentos, era amada.
Porém não amava ninguém.
Indiferente, pouco se importava com a dor dos seus apaixonados, exigindo tudo deles sem nada dar em troca.
Foi em Valença, na primavera, que Esmeralda encontrou o amor. E esse amor arrastou consigo o destino.
A vaidade tem um preço que o orgulho cigano sempre paga.
Todas nós, mulheres, temos um pouco de Esmeralda.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Dica de leitura: "Irmão Negro"

Irmão Negro
de Walcyr Carrasco


Cada qual no seu lugar! É o que parece dizer a vizinhança burguesa. Mas seria ali também o lugar do menino negro e pobre?

Leo e Sérgio, dois garotos que não se conhecem.
Leo, loirinho de olhos claros, vive com os pais, pensando em arrumar namorada, comprar tênis novo, ou dar um mergulho com os amigos na piscina. Tem bicicleta, amigos, turma, futebol e escola. Tem tudo. Sua avó o chama de "mimado".
E Sérgio, tem o quê, além de um passado misterioso e o rosto negro como a noite escura?
Um dia Sérgio chega de muito longe, e vem para ficar! São irmãos! E Leo deve apresentar seu irmão à cidade grande que não gosta de pobres, de forasteiros, de negros.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Dica de leitura: "A Favor do Vento"

A favor do vento
de Duca Leindecker


O vento nordeste varre a imensidão desolada da costa. A areia fina arrastada pela violência do vento fustiga o caminhante solitário. O mar e o céu estão cinzas como a sua alma.

Em pleno inverno gelado do Rio Grande um homem se refugia no litoral com suas lembranças e seus delírios. Sonhos, guitarras, os olhos negros de Helena e a névoa confusa do seu passado se entrelaçam nesta angustiante busca de si mesmo.

Duca Leindecker - depois do sucesso de A casa da esquina - volta em grande estilo. A favor do vento é um livro que prende do começo até a última linha, quando o leitor se defronta com um final inesperado.

Os bastidores do rock and roll e os abismos da alma sofrida de um jovem músico contracenam nesta história tão surpreendente quanto fascinante.

Frase do dia - 18.07.11

"Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos
filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história." Bill Gates

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Dica de leitura: "O monge e o executivo"

O Monge e o Executivo
de James C. Hunter



Você está convidado a  juntar-se a um grupo que durante uma semana vai estudar com um dos maiores especialistas em liderança dos Estados Unidos.

Leonard Hoffman, um famoso empresário que abandonou sua brilhante carreira para se tornar monge em um mosteiro beneditino, é o personagem central dessa envolvente história criada por James C. Hunter para ensinar de forma clara e agradável os princípios fundamentais dos verdadeiros líderes.

Se você tem dificuldade em fazer com que sua equipe dê o melhor de si no trabalho e gostaria de se relacionar melhor com sua família e seus amigos, vai encontrar neste livro personagens, ideias e discussões que vão abrir um novo horizonte em sua forma de lidar com os outros.

É impossível ler este livro sem sair transformado. O Monge e o Executivo é, sobretudo, uma lição sobre como se tornar uma pessoa melhor.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Dica de leitura: "A menina que não era maluquinha e outras histórias"

A menina que não era maluquinha e outras histórias
de Ruth Rocha


Ruth Rocha reuniu estas divertidas histórias e contou com ilustrações de Mariana Massarani.

O Oscarzinho era um menino de negócios. Fazia de tudo para ganhar uns trocados, até alugar a irmãzinha!...
Já aquela menina dizia que NÃO ERA maluquinha! Os amigos a chamavam assim só porque ela quis dar um banho de xampu na gata do Mauricinho.
A Gabriela adorava ir para a escola a pé e ver as coisas todas que aconteciam na rua. O problema é que, às vezes, ela se esquecia de ir para a escola. E aquele menino quis pregar uma peça nas tias, mas acabou sobrando para ele mesmo.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Dica de leitura: "O super tênis"

O super tênis
de Ivan Jaf


De repente, Pedro se vê ameaçado por bandidos pra lá de atrapalhados. Tudo por causa do Super Tênis, última invenção do seu tio maluco. Ele passa a enfrentar sequestros, roubos e perseguições com a ajuda de Euclides P., um detetive vidrado em matemática, e de Andréa, uma loirinha impulsiva e encantadora. As armas empregadas contra o inimigo não são nada convencionais: equações de geometria, vírus de computador, um rádio-pipoqueira... e o próprio Super Tênis.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Frase do dia - 05.07.11


"Amar a leitura é trocar horas de fastio por horas de inefável e deliciosa companhia". 
John F. Kennedy

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Dica de leitura: "A Guerra no Bom Fim"

A Guerra no Bom Fim
de Moacyr Scliar



Joel é o protagonista desta novela que mistura realismo e fantasia. Ele relembra seus tempos de menino judeu, quando vivia com a família na Porto Alegre dos anos 1940, em pleno bairro Bom Fim, o coração judaico da capital gaúcha. Revivendo seus anos de aprendizado, Joel busca na memória o garoto que, em meio às notícias da guerra na Europa e uma comunidade imigrante vinda de lá, brincava com os amigos e aventurava-se pelas calçadas do bairro, conhecendo os fatos da vida. A imagem e as angústias do célebre escritor Franz Kafka são um espectro que paira sobre o passado e o presente de Joel, que, como sua família, luta para se adaptar em uma sociedade que é e não é a sua.

 A guerra no Bom Fim, lançado originalmente em 1972, em plena ditadura militar, é o primeiro romance de Moacyr Scliar e também um romance de formação. Como outros livros de sua geração, testemunha a necessidade dos escritores brasileiros contemporâneos de lançar novas luzes sobre o passado e a identidade nacional.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Frase do dia - 1º/07/11


"Há pessoas que nos falam e nem as escutamos; há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossa vida e nos marcam para sempre." Cecília Meireles.